sexta-feira, 5 de julho de 2013

Medicina em cuba com revalidação automático de diploma? Só se for filiado ao PT!

Essa corrente foi quebrada a pedido de uma amiga (Google+ e Facebook) que me enviou esse e-mail hoje de manhã:

Em 2006 o PT abriu seleção de bolsas para estudar medicina em Cuba, exclusivamente para membros do PT e seus familiares ou amigos. Não foi um concurso aberto. Os beneficiários com estas bolsas, filhos de deputados, vereadores, senadores petistas e outros afiliados, se formaram em 2012 e querem voltar para o Brasil, mas não conseguem ser aprovados no exame Revalida. A solução foi criar a farsa da "importação de médicos cubanos" com a desculpa de suprir postos de trabalho que os médicos brasileiros não querem ocupar. Para isto seria necessária a licença automática para estes médicos atuarem no Brasil sem a prova de revalidação de diploma. Obviamente estes postos não serão ocupados pelos filhos do PT, que certamente serão alocados em excelentes empregos dentro do próprio governo, mas pelos "médicos internacionalistas" (formação que equivale a enfermeiro, segundo o ministro de saúde paraguaia. São formados para atuar em situações de pobreza extrema, dando assistência primaria, fazendo curativos, dando injeções, pequenas cirurgias, tratando gripes e resfriados, etc).
.....
além disso terão atuação política para arregimentação de pequenos agricultores e população rural na pregação do comunismo. Sonham com a implantação do comunismo, vindo do campo para a cidade.

Deu para entender o porque da importação de médicos "cubanos"?
O povo brasileiro, mais uma vez está caindo numa farsa política em que a situação da saúde ficará apenas pior
.

Essa corrente tem bastante conteúdo para quebrar, então vamos por partes:

O PT abriu vagas exclusivas em 2006
Isso nunca existiu. Não é o PT (ou qualquer partido, governante, sua tia ou seu papagaio) que determina quem vai ingressar para medicina em Cuba. Embora a corrente não cite uma escola específica, é bem provável que o texto se refira a ELAM (Escuela Lationamericana de Medicina), que foi fundada em 1999 com o objetivo de formar, gratuitamente, médicos vindos de todo o mundo para serem médicos com formação geral básica. A razão é que a criação da escola foi motivida pelos desastres provados pelos furacões que atingem a America Central.

A forma de ingresso não é muito clara no site, mas é necessário que os que queiram ingressar se dirijam às missões diplomáticas cubanos no seu país e apresentem os documentos exigidos. Em Português, encontrei esse site que destrincha um pouco mais os requisitos de ingresso.

Os beneficiários com estas bolsas são filhos de deputados, vereadores, senadores petistas e outros afiliados
Um dos requisitos primários da escola é que o aluno venha de uma família de baixa renda.

Médicos não seriam aprovados no Revilada e portanto querem a aprovação automática de diplomas
O PDL 346/2007, que trata do "Reconhecimento de Títulos de Medicina expedidos em Cuba, celebrado em Havana, em 15 de setembro de 2006", tem o seguinte texto no segundo parágrafo da segunda página:
Determina que universidades públicas brasileiras designadas por essa Comissão Nacional reconheçam os títulos de graduação em medicina por compatibilidade curricular. Além disso, as autoriza a celebrar convênios com a Escola Latino-Americana de Ciências Médicas (ELAM) para complementação curricular, quando necessário, especificamente no que respeita às doenças tropicais e à organização do Sistema Único de Saúde (SUS). Sempre que a Comissão comprovar a inexistência de compatibilidade curricular, será elaborado exame nacional teórico e prático para sua validação.
Eu consigo entender que seja possível interpretar isso como preferência pela ELAM e que poderia implicar validação automática do currículo. No entanto, no penúltimo parágrafo da quinta página, temos de forma bem clara e direta:
Finalmente, advoga que o texto do Ajuste não implica a revalidação automática – mas sim a simplificação do processo de validação – e que não levaria à quebra da autonomia universitária.
E, se você ainda tem dúvidas, esse texto publicado no site da SBNPE (Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral) fala sobre como se dá o processo em mais detalhes.

O resto do texto é mais baboseiras sobre privilégios para partidos, farsa da importação, implantação do comunismo no Brasil que eu acho que não cabe discutir por aqui.

No entanto, se você quer mais informações e está disposto a discutir mais sobre o assunto, recomendo que leia este excelente texto do Pedro Saraiva e depois vá acompanhar (e contribuir com) a discussão aqui!

Atualização (11 Julho 2013):

Alguns leitores me chamaram a atenção para um artigo publicado no site do PT Sul, que trata do processo de seleção para candidatos a estudantes do ELAM em 2006. Eles argumentam que esse artigo corrobora a corrente, mas eu discordo por dois pontos:

  1. No segundo parágrafo temos o seguinte: "Desde 1999, o governo cubano oferece estas bolsas através de várias organizações brasileiras, entre as quais o PT". Isso mostra que, embora o PT tenha sido um intermediador do ELAM, ele não era o único.
  2. No quarto parágrafo temos o seguinte: "O PT lembra que este é um processo pré-seletivo. A seleção final será feita pelo governo cubano". Novamente, não é o PT que seleciona os aprovados, e sim o governo de Cuba.

Ainda assim, eu vou dar o benefício da dúvida para os que queiram argumentar o contrário. Se vocês me comprovarem que todos os brasileiros matriculados no ELAM foram exclusivamente por intermédio do PT, eu reavalio a corrente e atualizo as informações aqui.